Aluno do Sesi PN=B é medalhista da olimpíada brasileira de Astronomia e Astronáutica

Com um certificado nas mãos, uma medalha de bronze no peito e um sorriso largo, Janderson de Oliveira Júnior, aluno do 3º ano do Ensino Médio, da Escola SESI José de Paiva Gadelha, em Sousa, recebeu nesta quinta-feira, 06/05, a premiação do 3º lugar na 23ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).


“Sempre fui fascinado pela astronomia e astronáutica, mas até então, nunca tinha tido a oportunidade de vivenciar isso na prática. Em 2020, tive contato com a Olimpíada e percebi que estava intimamente ligado à minha afinidade. Isso me motivou a estudar. Fiquei muito feliz com essa conquista, e aprendi que sempre temos que aplicar nossos conhecimentos em tudo que podemos, pois, estudando para a OBA, além da experiência que adquiri, também acabei adquirindo novos conhecimentos”, comemorou Janderson.


A competição foi realizada no mês de novembro de 2020, em uma única fase, e contou com a participação de estudantes do ensino fundamental e médio de todo o Brasil. A prova foi aplicada na própria Escola SESI, onde Janderson foi orientado pelo professor, Juliano Moreira do Nascimento.


“A participação dos nossos estudantes em olimpíadas estimula o processo de ensino-aprendizagem com base nas diferentes áreas dos conhecimentos, além de instigar o caráter socioeducativo através da experiência de participar de um desafio que envolve alunos de diversos lugares do Brasil e do mundo. A Olimpíada Brasileira de Astronomia já faz parte da nossa realidade escolar. Há dois anos os nossos estudantes têm participado da OBA, ondem testam os seus conhecimentos sobre Geografia, História, Física e outros assuntos que estão relacionados a Astronomia e a Astronáutica. Além das medalhas e do certificado, a OBA é um caminho para novas oportunidades que trazem a visibilidade e o reconhecimento dos estudantes nestas áreas”, afirmou o professor Juliano Moreira.


Esse ano, a equipe da Escola SESI da cidade de Sousa, se prepara para participar mais uma vez da OBA. “Em 2021 será ainda melhor, a escola já se encontra em fase preparatória, seguindo as etapas de inscrição e da realização das provas que acontecerão nos dias 27 e 28 de maio, com as modalidades presencial e remota, seguindo todos os protocolos de segurança e de cuidados, explica Juliano Moreira.


A Olimpíada é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). O objetivo é fomentar o interesse dos jovens pela astronomia, astronáutica e ciências afins, além de promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, além dos próprios alunos, seus professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais, escolas e instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

Compartilhe

Envie para seus amigos através de alguma rede:

CATEGORIAS